em

Lutando no Europeu pela décima vez, Tyrone Gonsalves desembarca em Paris em busca do ouro

Faixa-preta da Six Blades está na batalha na divisão peso pesado, master 1, com outros 18 competidores

Abrindo a temporada com campeonato de kimono, Tyrone Gonsalves está focado nas seletivas do ADCC. Foto: @tyron.jj

A participação de Tyrone Gonsalves no Europeu da IBJJF deste ano, antes mesmo dele pisar no tatame, já é carregada de significado: essa é a décima vez do faixa-preta, um veterano dos principais campeonatos, no torneio que inicia o calendário competitivo da IBJJF. Representante do Master 1, o coach da Six Blades na Guiana Francesa está inscrito no peso pesado, divisão com a qual ele está mais do que habituado.

Com o foco todo direcionado para as seletivas do ADCC, a oportunidade de lutar o Europeu foi uma surpresa, decisão de última hora, resultado do apoio de um dos seus patrocinadores. O mesmo aconteceu com Aurelie Le Vern, concorrente forte entre as faixas-pretas do adulto feminino no Europeu, esposa de Gonsalves e atleta da Six Blades que divide com o técnico e companheiro os mesmos objetivos. 

“Estou me sentindo incrível e muito feliz por estar participando do campeonato Europeu pela décima vez. Na verdade, estávamos treinando sem kimono, mas um patrocinador que temos fez uma proposta de nos levar para o Europeu”, conta, celebrando a oportunidade.

Tyrone está confiante e nada intimidado com os nomes do peso pesado

Tyrone Gonsalves é um dos 19 competidores do peso pesado que vão entrar em ação no Europeu. Na batalha pela medalha de ouro, estarão faixas-pretas de equipes como Alliance, Gracie Barra e Cicero Costha. “O peso pesado foi a minha categoria desde sempre. Não vejo nenhum atleta que se destaque nessa divisão. A chave está bem cheia esse ano e mal posso esperar pelo grande dia.”, revela, já entusiasmado no modo pré-competição. As lutas do peso pesado, master 1, faixa-preta, estão agendadas para o dia 23 de janeiro, próxima terça.

Com uma metodologia de treinos que não entra em modo de repouso, Tyrone contou à equipe do VF Comunica que os trabalhos seguiram em andamento, mesmo na virada de 2023 para 2024. “Não paramos os trabalhos nem no final do ano. Trabalhamos de maneira inteligente, com treinos duros, fazendo bom proveito de todos os alunos que estão ali disponíveis para ajudar. Isso é muito massa de ver, seus alunos acreditando no mesmo propósito.”, afirma o professor, reforçando a sinergia do time.

Avatar photo

Escrito por Emmanuela Oliveira

Emmanuela Oliveira é faixa-marrom de Jiu-Jitsu e formada em Comunicação Social. Dentro do tatame, aprendeu que é possível conjugar Jiu-Jitsu, escrita e o gosto pelas artes visuais em um só pacote.

Com título no Grand Slam de Tóquio, a temporada começa dourada para Cássio Silva

Faixa-roxa do projeto de Ninja Pinto, Thierry Felipe é aposta de ouro em 2024