em

Polaris Pro não vai convocar atletas suspensos por doping

Polaris Pro tomou uma medida drástica que pode mudar o futuro do grappling

Polaris Pro fez um comunicado sobre doping no grappling.
Polaris Pro fez um comunicado importante para a comunidade

O Polaris Pro Grappling, uma das principais organizações de eventos de grappling na Europa, resolveu tomar um partido bem claro na problemática do doping entre lutadores. Em comunicado divulgado no Instagram da organização, a Polaris informa que não vai permitir que atletas flagrados no exame antidoping atuem em seus eventos. Como um método próprio de testagem ainda não é uma realidade para a Polaris, o respaldo fica por conta das determinações de órgãos oficiais como a USADA e a WADA.

Muito se discute a respeito do uso de esteróides anabolizantes no meio esportivo e, no interior da elite de esportes como o Jiu-Jitsu, há quem defenda e quem repudie o uso. Por parte da Polaris, a legitimação do banimento é fruto de uma reflexão por parte dos organizadores que, por meio do comunicado, deixaram claro acreditar que esta atitude estimula a paridade da concorrência entre os competidores.

A IBJJF e One Championship fazem teste antidoping

No cenário competitivo atual, somente a IBJJF e a One Championship fazem esse tipo de testes em seus atletas. Por se tratar de um investimento custoso, a IBJJF reserva os testes apenas para as divisões de faixa-preta nos campeonatos de mais notoriedade. A One Championship, por sua vez, implementou o esquema de testagem em todos os competidores que entram.

Vale ressaltar que, se compararmos o montante de atletas das duas organizações mencionadas, a disparidade é enorme, com a IBJJF tendo que lidar com um número consideravelmente maior de competidores.

Considerando a ausência de um método próprio para aplicar em seus atletas e a adoção dos vereditos da USADA e da WADA, empresas não implementadas de forma ampla, fica a reflexão de que a decisão da Polaris, ainda que pioneira, tem os seus pontos de fraqueza.

Afinal, um atleta que faz uso de anabolizantes, mas que ainda não tenha passado pelo crivo da USADA ou da WADA, vai passar sem restrições pela porta da Polaris. No entanto, a regra pode sim influenciar outras grandes organizações e, assim, disparar uma reação em cadeia.

Após treino com craques do grappling, Nicolas Renier visa ouro no Mundial No Gi

Luke Griffith conquista ouro duplo no Mundial No Gi da IBJJF