em

Jorge Britto fala sobre Jiu-Jitsu profissional: “É muito além da competição”

Jorge Britto é faixa-preta de Jiu-Jitsu e professor no Canadá

Jorge Britto, 42 anos, tem uma carreira sólida como competidor de Jiu-Jitsu. Mas engana-se quem pensa que sua maior vitória foram as tantas medalhas de ouro que guarda com carinho. Hoje, residente no Canadá, Jorge se orgulha em poder viver fora do Brasil através do Jiu-Jitsu.

Praticante de Jiu-Jitsu desde 1993, Jorge comenta sobre o crescimento do Jiu-Jitsu profissional como um todo, além das competições.

“É bom ver como o Jiu-Jitsu está crescendo, a gente ainda vai ver o esporte em outro patamar em pouco tempo. O Jiu-Jitsu merece ter esse valor por tudo que ele pode proporcionar ao ser humano. Da época em que eu comecei a treinar em 1993 para hoje foi um passo grande e ver a galera competindo por uma boa premiação em dinheiro é ótimo. Ainda não é o ideal, mas já melhorou muito. Hoje vivo do Jiu-Jitsu no Canadá e posso oferece oportunidades para outros praticantes que tem o mesmo desejo”, conta Jorge, head coach da Jiu-Jitsu For Life Team, no Canadá.

Faixa-preta há mais de 15 anos, Jorge também produz um curso para professores de Jiu-Jitsu se especializarem no ensino da arte marcial. Seu curso abriu portas para outros brasileiros viverem do esporte por lá.

“A profissionalização do Jiu-Jitsu não pode ficar voltada somente para atletas profissionais. É nesse ponto que eu foco bastante que é na formação de novos professores. No curso eu ensino como eles podem fazer carreira como professor tendo um bom método de ensino. Eu não concordo que uma pessoa que acabou de ganhar a faixa-preta esteja apto para ser professor. Isso é a minha opinião. Alguns vão estar prontos, pois se prepararam para isso e outros não. Alguns tem só a experiência da competição de Jiu-Jitsu. O Jiu-Jitsu, como arte marcial, ele é mais profundo. É muito mais que armlock, raspagens e estratégias de competição. Para você mostrar isso e fazer com que as pessoas tenham interesse em praticar mais o Jiu-Jitsu, você tem que ter um planejamento. Você tem que ter um planejamento para o dia inicial do novo aluno até quando ele se formar um faixa-preta. No curso, a gente fala sobre esses conceitos importantes”, detalha Jorge.

Jorge é faixa-preta de Jiu-Jitsu e empresário. Sua missão é propagar o esporte no Canadá e ajuda na profissionalização de novos professores.

Para ganhar 60% de desconto no curso, use o código 60POR, no site.

Avatar photo

Escrito por Vitor Freitas

Jornalista, Vitor Freitas atua diretamente na produção de conteúdo para o Jiu-Jitsu de todas as formas a mais de 10 anos.

7 dicas de Paulo Brasil para você evoluir no Jiu-Jitsu hoje

Evento de Bibiano, BF Mr Cage terá duelo inédito entre indígenas