em

Grand Slam Rio de Janeiro: Uanderson Ferreira é o maior destaque da competição

Uanderson Ferreira venceu todos os oponentes na divisão até 85kg. Foto:AJP

O último dia do Abu Dhabi Grand Slam Jiu-Jitsu no Rio de Janeiro impressionou o público presente na Arena Carioca 1, no último domingo, 11 de junho, com o mais alto nível do Jiu-Jitsu internacional. Com a medalha de ouro em jogo, mais de mil atletas estiveram em ação em busca do topo. Nomes conhecidos, veteranos da AJP e até mesmo rostos promissores subiram aos tatames com um único objetivo em mente: tornar-se um campeão do ADGS.

As disputas pela faixa-preta tomaram conta das cinco áreas de luta no terceiro dia, com as finais servindo como encerramento do torneio e proporcionando ao público presente na arena, e àqueles que assistiram ao evento ao vivo pelo AJP.tv, um espetáculo ainda maior.

Confira abaixo os destaques de cada categoria e, para ver os resultados completos, clique aqui!

MASCULINO FAIXA-PRETA

56kg – Oziel Carvalho x Faris Kashmeeri

Oziel levou o ouro em casa num duelo técnico contra o saudita Faris. Oziel pontuou primeiro ao subir na puxada dupla. O combate voltou em pé e Oziel puxou. Faris tentou passar no final da luta, mas Oziel aproveitou a oportunidade para subir e marcar outro ponto. o popular “Zizi” venceu por 2 a 0 para conquistar o ouro no Grand Slam.

62kg – Leonardo Mario vs. Wagner Chrispim

Leonardo e Wagner proporcionaram um combate intenso. Leonardo começou por cima, pressionando a meia-guarda de Wagner. Depois de soltar a perna da meia-guarda, Leonardo escorregou direto para as costas e finalizou com um mata-leão para conquistar a vitória. Além da vitória, Leonardo assumiu o topo do ranking da divisão até 62kg.

69kg – Alessandro Botelho vs. Matheus Onda

Atleta da Melqui Galvão Jiu-Jitsu, Alessandro “Cavalo” Botelho mostrou muita garra ao vencer Matheus Onda na final dos 69kg. Matheus puxou para a guarda e subiu com boas pegadas para abrir o placar em 2 a 0. Alessandro então montou uma guarda de uma perna só e usou o gancho para subir na perna única com a lapela, indo para baixo para completar a raspagem. Matheus atacou com uma chave omoplata e Alessandro lutou por alguns minutos, até se livrar da tentativa de finalização e marcar dois pontos na inversão, empatando o combate em 2 a 2. Como foi o último a pontuar, Alessandro levou a vitória e o ouro na categoria 69kg.

77kg – Luiz Paulo Medeiros vs. Leandro Souza

Um duelo agitado entre Luiz e Leandro. Luiz Paulo puxou, Leandro respondeu com uma tentativa de estrangulamento em laço, e Luiz aproveitou a oportunidade para subir com 2 a 0 no placar. Luiz então quebrou as pegadas e se desvencilhou, colocando pressão por cima para passar, acertar a lateral e garantir mais um ponto. Ele fechou o placar em 3 a 0 com a medalha de ouro.

85kg – Uanderson Ferreira vs. Pedro Silva

Uanderson e Pedro se enfrentaram na explosiva final da categoria até 85kg. Pedro abriu o placar com uma tentativa de estrangulamento em laço, que Uanderson prontamente defendeu, mas que ainda colocou o primeiro à frente por 1 a 0. Uanderson atacou o braço e empatou o placar. Em seguida, uma raspagem para cada lado colocou o placar em 3 a 3, com Uanderson por cima. Ele então marcou novamente perto do final ao quase passar a guarda, para vencer por 4 a 3 em sua cidade natal.

94kg – Marcos Carrozzino vs. Vinicius Liberati

Destaque no topo do ranking da AJP, Marcos Carrozzino retornou à sua terra natal depois de dominar a Europa, com o objetivo de conquistar o ouro no ADGS Rio. Na final, contra Vinicius Liberati, Marcos começou por cima e recebeu um ponto, depois que Vinicius foi punido por uma pegada por dentro da calça. Marcos trabalhou com segurança por cima e sustentou o placar para boletar o ouro.

120kg – Yatan Bueno vs. Luis Oliveira

Yatan Bueno e Luis “Cantareira” Oliveira fizeram a última luta do dia. Luis puxou para a guarda e Yatan se projetou para o lado em busca de uma brecha para passar. Quando alcançou o controle lateral, sem apontar para a passagem, Yatan foi direto para as costas e estrangulou Luis com um ataque letal. 

FEMININO MARROM/PRETA

49kg – Eliana Carauni vs. Brenda Larissa

A argentina Eliana Carauni levou a melhor sobre a campeã do AJP World Pro e favorita da divisão, Brenda Larissa. Em um duelo disputado nos mínimos detalhes, tanto no tempo regulamentar quanto no golden score, Eliana derrotou sua adversária ao convencer os árbitros de que foi mais eficiente durante toda a luta, e ficou com o ouro na decisão dos jurados.

55kg – Beatriz Campos vs. Evellyn Azevedo

Recém-promovida à faixa-marrom, Beatriz puxou para a guarda laçada no começo e rapidamente girou para subir. Evelyn atacou com o pé durante o giro e diminuiu para 2 a 1. Beatriz então marcou mais um ponto na tentativa de passar a guarda e fechou o placar em 3 a 1, e foi coroada no campeonato.

62kg – Vitória Vieira vs. Maria Luiza Delahaye

Vitória foi o grande nome da categoria até 62kg. Em um embate contra Maria Delahaye, Vitória puxou a perna da adversária para a guarda 50/50 e subiu com segurança. Por cima, Vitória investiu num bote letal na chave americana de pé para garantir o título por finalização.

70kg – Ingridd Sousa x Thalyta Silva

Thalyta  para a guarda fechada logo no começo. Ingridd escapou, mas Thalyta mudou perigosamente da guarda laço para a guarda aranha. Thalyta, então, entrou em uma perna só e acidentalmente balançou a perna para fora da linha central do corpo de Ingridd, sobre o joelho dela, o que é classificado como um movimento ilegal. Thalyta foi desclassificada e Ingridd levou o ouro na categoria 70 kg.

 95kg – Isabely Lemos vs. Roberta Ribeiro

Com apenas alguns dias na faixa marrom, Isabely conseguiu chegar à final da categoria marrom/preta 95kg. No duelo contra Roberta Ribeiro, que tentou puxar a guarda desde o início, Isabely aproveitou a oportunidade para girar e evitar uma queda na double-leg, e deixou o placar em 1 a 0. Com um movimento rápido, Isabelly pegou as costas e atacou com um  estrangulamento de gola. Roberta não resistiu a pressão e foi finalizada.

Kaio Cesar acumula experiências para vencer três torneios grandes na IBJJF

Nova joia do TMD brilha na faixa-azul juvenil