em

Edson Barboza consegue virada história e bate recorde no UFC 

Brasileiro passa perrengue no primeiro round, renasce das cinzas e derrota Sodiq Yusuff na luta principal do UFC Vegas 81

Edson Barboza derrotou Spdiq Ysuff na luta principal do UFC Vegas 81. Foto: Divulgação/UFC Brasil
Edson Barboza derrotou Spdiq Ysuff na luta principal do UFC Vegas 81. Foto: Divulgação/UFC Brasil

Edson Barboza é certeza de entretenimento e só protagoniza lutas de tirar o fôlego. Não foi diferente contra Sodiq Yusuff na luta principal no último sábado, 14 de outubro. Edson protagonizou uma virada épica na grande atração do UFC Vegas 81 e derrotou o nigeriano por decisão unânime (49-46, 48-46 e 48-46) após uma batalha intensa de 25 minutos. Edson passou por apuros, mas mostrou garra para sair com a vitória.

O brasileiro estava semi nocauteado no primeiro round, mas resistiu ao atropelo de Yussuf. O nigeriano começou o combate a todo vapor e conectou golpes contundentes que quase nocautearam Barboza. No entanto, Edson se guiou pela bússola interna e aguentou a pressão. 

Após a tempestade nos primeiros cinco minutos, Edson contornou o cenário catastrófico até então e passou a impor seu jogo. Se no primeiro round Yusuff forçou Edson a andar para trás, a tônica foi outra no segundo assalto. Edson caminhou para frente, levou a melhor na média e na curta distância e acertou golpes duros. Por outro lado, o nigeriano aceitou e deixou Edson crescer perante o caos inicial.

Edson Barboza e Sodiq Yusuff trocam golpes na curta distância. Foto: Divulgação/UFC Brasil
Edson Barboza e Sodiq Yusuff trocam golpes na curta distância. Foto: Divulgação/UFC Brasil

Edson busca reviravolta incrível no UFC Vegas 81

O rumo da luta mudou de vez no terceiro round. Quase nocauteado no começo, Edson quase estrelou um desfecho cinematográfico. O brasileiro acertou em cheio um chute rodado na cabeça de Yusuff. Ele balançou e caiu. Edson partiu para cima, mas optou por atacar num triângulo de mão ao invés de partir para o ground and pound. Sodiq resistiu, mas arrefeceu e viu o brasileiro tomar conta do embate.

Edson adotou uma postura mais estratégica no quarto assalto, mas manteve a superioridade. Ele levou a melhor nas principais interações e frustrou as iniciativas de Yusuff. Além disso, os chutes contundentes na linha de cintura foi um dos trunfos de Edson para pontuar e abrir vantagem no placar.

O duelo estava em aberto no quinto round. Qualquer vacilo seria fatal naquela altura. Edson sentiu que o adversário não estava com a mesma pujança e seguiu com o plano. O veterano ampliou a vantagem ao conseguir uma queda na reta final. Sodiq até levantou, só que Edson manteve o domínio no clinch. No último segundo, Edson carimbou a vitória ao executar mais uma queda.

Edson bate mais um recorde no UFC

Com a vitória sobre Yusuff, Edson Barboza quebrou mais um recorde no UFC. O brasileiro arrematou seu nono bônus de “luta da noite” desde que estreou na comanhia, recorde absoluto na organização. De quebra, ainda faturou 50 mil dólares.

Aos 37 anos, Edson Barboza segue embalado no UFC. O brasileiro alcançou sua segunda vitória consecutiva no peso-pena e deve saltar para a 11ª posição no ranking da categoria. Ele acumula um cartel de 24 vitórias e 11 derrotas.

“Paraense Voador” tem noite fulminante

Outro brasileiro saiu com o bolso cheio do UFC Vegas 81. Trata-se de Michel Pereira. O “Paraense Voador” foi irrepreensível em sua estreia no peso médio. Apesar do hiato de 17 meses sem pisar no octógono, Michel provou que segue afiado. Ele precisou apenas de 66 segundos para nocautear Andre Petroski no primeiro round. Agora, o brasileiro de 30 anos soma seis triunfos em sequência no UFC.

Michel Pereira nocauteou Andre Petroski no UFC Vegas 81. Foto: Divulgação/UFC
Michel Pereira nocauteou Andre Petroski no UFC Vegas 81. Foto: Divulgação/UFC

Mais quatro brasileiras estiveram em ação no UFC Vegas 81. Na luta co-principal Viviane Araújo bateu Jennifer Maia por decisão unânime (triplo 29-28). Por outro lado, no card preliminar, Tainara Lisboa conquistou sua segunda vitória seguida no Ultimate. Ela superou a baiana Ravena Oliveira por decisão unânime (triplo 29-28). Ravena cresceu de produção no terceiro round, porém, não evitou o revés.

CARD PRINCIPAL:

Edson Barboza venceu Sodiq Yusuff por decisão unânime (49-46, 48-46 e 48-46)

Viviane Araújo venceu Jennifer Maia por decisão unânime (triplo 29-28)

Jonathan Martinez venceu Adrian Yanez por nocaute técnico aos 2min26s do R2

Michel Pereira venceu Andre Petroski por nocaute técnico aos 1min06s do R1

Christian Rodriguez venceu Cameron Saaiman por decisão unânime (30-27, 30-27 e 29-28)

CARD PRELIMINAR:

Darren Elkins venceu TJ Brown por finalização aos 2min23s do R3

Tainara Lisboa venceu Ravena Oliveira por decisão unânime (triplo 29-28)

Terrance McKinney venceu Brendon Marotte por nocaute técnico aos 20s do R1

Melissa Dixon venceu Irina Alekseeva por decisão unânime (30-27, 29-28 e 29-28)

Chris Gutierrez venceu Alatengheili por decisão unânime (triplo 30-27)

Emily Ducote venceu Ashley Yoder por decisão unânime (30-27, 29-28 e 29-28)

Avatar photo

Escrito por Gabriel Almada

Jornalista aficionado por luta e faixa-roxa de Jiu-Jitsu

Jhonathan Marques foi o destaque do Europe BJJ Cup. Foto: Divulgação/FIJJD

Jhonathan Moicano comemora ouro duplo e enaltece FIJJD

Tainan Dalpra vai estrear no grappling em novembro. Foto: Reprodução/Instagram

Tainan oficializa estreia no grappling e entra em ação no WNO 21