em

Cássio Silva: “o Jiu-Jitsu cresce de forma inacreditável na França”

Cassio lidera a School of Champs, sediada em Paris, e faz um trabalho notável como professor

Professor Cassio Silva lidera sua equipe, a School of Champs, na França.
Cássio Silva comanda a School of Champs. Foto: Reprodução/Instagram

O faixa-preta Cássio Silva é referência no ensino do Jiu-Jitsu na França e propaga seu conhecimento no país há quase uma década. Ele lidera a School of Champs, sediada em Paris, e faz um trabalho notável como professor. Apesar de ser uma equipe recente, o time tem projetado diversos atletas no circuito competitivo regional e os resultados aparecem nos campeonatos.

Além de ser um professor gabaritado, Cássio é um competidor tarimbado com vasta experiência nos tatames. Ele concilia as duas funções com excelência e consegue manter o alto nível nas duas áreas. Entre seus principais títulos na divisão master, Cássio ostenta medalhas de ouro no Europeu com e sem kimono, da IBJJF, e no World Pro, da AJP. 

Em entrevista ao VF Comunica, Cássio Silva elencou os principais desafios de liderar uma equipe no exterior.

“Para mim, a maior dificuldade de liderar uma equipe de Jiu-Jitsu na França com os objetivos que tenho é a cultura, que é bem diferente em relação ao Brasil. Por exemplo, se você disser a um brasileiro faixa-azul que dará a ele a oportunidade de viver do esporte e irá ajudá-lo nos custos de alimentação, treino e viagem, ele aceitaria na hora. Aqui, eles querem estabilidade e segurança, mas pouco a pouco estamos conseguindo mudar essa perspectiva”, contou o professor.

O faixa-preta reiterou que não vê os testes que superou ao longo de sua trajetória na Europa como adversidades e disse o que o deixa orgulhoso como professor.

“Não tive obstáculos, trabalho intensamente desde a faixa-azul. Sempre dei aula, estudei Jiu-Jitsu e treinei duro. E ainda faço isso todos os dias, é o que me deixa confortável na minha rotina. O que me deixa realizado é o ambiente criado na nossa academia, não só por mim hoje em dia, mas também pelos meus alunos graduados. Treinamos num ambiente familiar e com muita guerra, é claro (risos)”, contou Cássio.

Cássio Silva acompanhou de perto o crescimento do Jiu-Jitsu na França e é peça fundamental nesse processo. Ele comentou o desenvolvimento do esporte no país e destacou o empenho da CFJJB.

“O Jiu-Jitsu na França está evoluindo de maneira inacreditável. A Federação da França reuniu mais de 2 mil atletas numa competição neste ano. Diversos jovens talentos estão surgindo e pessoas qualificadas se empenham na evolução do Jiu-Jitsu no país”, afirmou Cássio.

Cássio indicou os próximos passos que ele e seu esquadrão vão dar nos próximos campeonatos e reforçou que vão se aventurar nos torneios com e sem kimono.

“Estarei em ação em inúmeras competições com e sem kimono até o fim do ano. Em outubro, participarei do Paris Open da CFJJB, do Londres Open e do Europeu Nogi, ambos organizados pela IBJJF. Já em novembro, vou competir no World Pro, da AJP, e no Paris Open da IBJJF. Devo fechar o ano no dia 2 de dezembro, com o Dublin Open da IBJJF”, concluiu o professor.

Avatar photo

Escrito por Gabriel Almada

Jornalista aficionado por luta e faixa-roxa de Jiu-Jitsu

Deise Leonanjo detalha performance “incrível” no Pan Nogi

Kaynan vence GP do Polaris em noite de show de Fabricio Andrey