em

Bibiano Fernandes analisa primeiros passos como empresário e fala sobre One: “Tenho algumas lutas para fazer”

Bibiano Fernandes ainda tem lenha para queimar no MMA. Foto: One/Divulgação

Bibiano Fernandes é um dos poucos atletas que conquistaram os títulos mais desejados no Jiu-Jitsu e no MMA. Aos 42 anos, o faixa-preta acumula três títulos mundiais no peso-pluma da IBJJF, cinturão do Dream, no Japão, e onze defesas de cinturão no One Championship, maior evento de MMA na Ásia.

Em nova fase na carreira, Bibiano lançou seu primeiro evento de MMA há poucos meses em sua cidade natal, em Manaus, no Amazonas. O evento teve Alex Cowboy e Michel Sassarito na luta principal com disputa de cinturão.


“Eu fiquei feliz de poder oferecer uma plataforma para os lutadores brasileiros terem mais visibilidade. Nós tivemos lutas incríveis no card, lutas femininas, lutas de outras modalidades também, seguindo o mesmo pensamento que o One. Foi uma experiência incrível trabalhar do lado de fora do cage, ajudando na organizando, trazendo patrocinadores. Fiquei feliz de poder gerar emprego para todo mundo que fez o show acontecer. Gostaria de agradecer todo apoio que recebi das autoridades de Manaus, eles também ajudaram a fazer acontecer”.

Bibiano é faixa-preta de Jiu-Jitsu e tricampeão mundial pela IBJJF. Foto: Milena Maldonado/VF Comunica

O faixa-preta, que tem 24 vitórias na carreira, sendo nove por finalização, ainda quer fazer mais algumas lutas antes de preparar a despedida. O manauara tem planos de lutar ainda em 2022.

“Nós já estamos em negociação e eu tenho algumas lutas para fazer no MMA. Sei que tem o grappling agora, mas a organização só falou de MMA até agora. Se pintar a oportunidade, eu estarei pronto. Quero lutar ainda. Eu me sinto saudável, feliz e com muita energia!”, detalha Bibiano.

UFC anuncia a 11 ª edição no Rio de Janeiro para 2023

Henrique Ceconi detalha campanha no absoluto: “´Predador faminto!”