em

Ancelmo Sobrinho, da Gracie Barra, mira título mundial de masters

Faixa-preta é especialista em defesa pessoal

Ancelmo Sobrinho em turno de aulas na Gracie Barra em Utah, nos Estados Unidos.
Ancelmo Sobrinho em turno de aulas na Gracie Barra em Utah, nos Estados Unidos. Foto: @shotbybruna

Ancelmo Sobrinho, faixa-preta dois graus de Jiu-Jitsu, vem desempenhando um importante papel de liderança na Gracie Barra, responsável pela filial de Park City, em Utah, nos Estados Unidos. Com mais de 20 anos de Jiu-Jitsu na trajetória, Ancelmo divide a rotina entre treinos de competição e aulas de Arte Suave. Um dos focos da metodologia de Ancelmo diz respeito à defesa pessoal, uma face do esporte às vezes esquecida pela demanda das competições.

Na forma como Ancelmo aborda o Jiu-Jitsu, ambos os lados ganham igual importância. Adepto do triângulo voador quando o árbitro autoriza o combate, o faixa-preta, que já colecionou medalhas em Opens da IBJJF nos Estados Unidos, é uma autoridade no ramo da defesa pessoal, com passagens de ensino de técnicas para policiais do departamento de polícia de Park City, além de incentivar o aprendizado e a prática da autodefesa para o público feminino.

Para Ancelmo, busca por desafios vai ser sempre uma prioridade

Quando questionado sobre as suas pretensões na competição, Ancelmo disse que o objetivo é se manter ativo, sempre com o propósito de mergulhar de cabeça em novos desafios em busca do aprimoramento.

“Meu maior objetivo para esta temporada no Jiu-Jitsu é aprimorar minhas habilidades técnicas, fortalecer minha mentalidade competitiva e buscar constantemente o crescimento pessoal dentro e fora dos tatames. Estou focado em alcançar o meu máximo potencial e representar minha equipe com orgulho e determinação em todas as competições. Entre esses desafios, o Campeonato Mundial Master em Las Vegas é meu alvo principal.”, disse Ancelmo.

Com oito anos de faixa-preta na bagagem, Ancelmo Sobrinho define seu jogo como “um Jiu-Jitsu de oportunidades, sempre para frente com a meta de finalização.”. Determinado a participar do Mundial de Masters da IBJJF, programado para o final de agosto em Vegas, ele sabe que vai se deparar na chave com os melhores competidores acima dos 30 anos. 

“Minha rotina tem sido intensa e cheia de energia. Estou focado em aprimorar técnicas de finalização, aperfeiçoar minha resistência e manter a mente afiada para enfrentar qualquer desafio no tatame. Cada treino é uma oportunidade de superação e aprendizado. A divisão de master é extremamente sólida, muitos campeões mundiais hoje lutam no master, nível altíssimo. Nunca tem luta fácil.”, concluiu o professor da GB.

Avatar photo

Escrito por Emmanuela Oliveira

Emmanuela Oliveira é faixa-marrom de Jiu-Jitsu e formada em Comunicação Social. Dentro do tatame, aprendeu que é possível conjugar Jiu-Jitsu, escrita e o gosto pelas artes visuais em um só pacote.

UFC 302: Islam Makhachev defende cinturão com finalização e Sean Strickland derrota ‘Borrachinha’ em decisão dividida

Gabi Pessanha mais uma vez na história: glória no Mundial é o quarto ouro duplo consecutivo, desde 2021